Estrutura do Curso de Pedagogia

A matriz curricular de um curso é parte integrante de seu Projeto Pedagógico – PPC. Sua construção deve ser compreendida não como enumeração de componentes curriculares ou de atividades de Ensino-Aprendizagem, mas como estabelecimento de um campo de questionamento de temas relevantes, propício ao amadurecimento intelectual e motivador para a prática profissional. Sua sustentação depende não apenas de fidelidade à legislação em vigor mas, também, de um plano de desenvolvimento de habilidades intelectuais e práticas, esperadas no perfil do egresso.
As conexões entre ensino e extensão, capazes de tornar o processo de formação mais produtivo, devem ocorrer por iniciativa tanto de professores como de alunos. No processo de formação, alunos e professores são ambos responsáveis pelos resultados, cabendo aos professores orientar /mediar todo o processo de construção do conhecimento. Ambos devem estar atentos à realidade externa, sendo hábeis para observar as demandas por ela colocadas. Os problemas sociais, econômicos e culturais que repercutem na prática do cotidiano devem ser considerados na vivência acadêmica diária e nas relações estabelecidas no processo de ensino-aprendizagem.

O Projeto Pedagógico do Curso é a expressão mais clara da sua organização didático-pedagógica e, tanto a administração acadêmica do Coordenador quanto a ação do Colegiado do Curso e do NDE são responsáveis pela execução, pelo acompanhamento e pela revisão do Projeto, que é construído e implementado com base na associação entre uma concepção de ensino-aprendizagem pautada na responsabilidade individual e coletiva e uma avaliação das condições necessárias para a formação de egressos capazes de um desempenho satisfatório, aptos a contribuírem para o bem estar social com uma postura para a superação de problemas e a administração dos conflitos.

O Projeto Pedagógico segue a linha mestra da integração, considerada em seu tríplice aspecto: integração teoria-prática, disciplinar e de ensino. Nesse sentido, promove-se o encadeamento lógico do conhecimento, favorecedor da reflexão e do pensamento crítico sobre a educação e seus campos de atuação.